Menu do site

Categorias da seção

Categorias do canal

Estatísticas

A escolha do método de violino

Escolher o melhor método de violino para cada aluno é algo muito relativo. Geralmente, cabe ao professor decidir que método seguir. Muitas vezes, o que ocorre é uma combinação de métodos, ou sequencia de métodos ou de partes de métodos diferentes. Todavia, se o aluno ou seus pais tiverem preferência por um determinado método, terão que encontrar uma escola de música ou professor particular que adotem o referido método.

Há métodos que abragem desde o nível iniciante ao avançado. Outros são para o estudante de nível intermediário até o avançado. E há ainda alguns apenas para o aluno de nível avançado. A grande maioria dos métodos tradicionais requer um conhecimento mínimo de teoria musical. Nos métodos tradicionais, o aluno, inicialmente, fará apenas exercícios aprendendo a tocar as cordas soltas do violino. Em seguida, aprenderá a posicionar os dedos da mão esquerda sobre as cordas para tocar outras notas. Somente após o aprendizado das notas tocadas com o primeiro, segundo e terceiro dedos na primeira posição, os métodos apresentam as primeiras melodias. Este fato, às vezes, desestimula o aluno, faltando-lhe paciência, até chegar às primeiras melodias.

Há, contudo, métodos não tradicionais, como o método Suzuki. Nele, o aluno primeiro aprende a tocar notas, nas cordas lá e mí (primeira e segunda cordas). E logo em seguida, já começa a aprender a primeira música "Twinkle, Twinkle, Little Star" ou, em português, "Brilha, Brilha, Estrelinha". Há, contudo, desvantagens neste método. É possível que o aluno se acomode quanto ao aprendizado da teoria musical, o que poderá dificultar a leitura de partitura, prejudicando-o, futuramente. Além disso, alguns adultos não gostam das primeiras músicas do volume um do método Suzuki, por serem cânticos infantis. A relação a seguir contém informações básicas sobre alguns dos mais conhecidos métodos de violino, podendo-se fazer download de alguns métodos ou parte deles.

  • SUZUKI, Shinichi: Escola de Violino Suzuki. (Suzuki Violin School). É um dos métodos mais populares em todo o mundo, inclusive no Brasil. Destinado a iniciantes, consiste em dez livros, com músicas e exercícios que, progressivamente, aumentam o graú de difuculdade. Algumas das músicas são movimentos de concertos para violino. O método Suzuki caracteriza-se pelo desenvolvimento da percepção musical do aluno. Utiliza recursos como CD's de audio, com gravações das músicas que serão estudadas pelo aluno. Geralmente, o ensino de teoria musical vem após o aprendizado das primeiras músicas, que são aprendidas "de ouvido". É muito usado para crianças. As primeiras músicas são cânticos infantis.

 

  • BANG, Maia: Método de Violino (Violin Method), inclui escalas, estudos, canções e exercícios de arco. É composto de sete livros que vão deste estudos elementares para iniciantes, até estudos avançados. As primeiras lições consistem em tocar notas nas quatro cordas livres do violino. O segundo livro contém estudos na primeira posição. O livros seguintes contém estudos da segunda à sétima posição. O aluno deve aprender a ler a partitura para executar os estudos.
  • LAOUREUX, Nicolaus: Um Método Prático para Violino (A Practical Method for violin). É composto de quatro partes. Bastante didático, é próprio para iniciantes. Contém orientações sobre os exercícios, e também explicações sobre os diferentes estilos de golpes de arco e outros aspectos.
  • BÉRIOT, Charles Auguste de: Método de Violino, Op 102 (Method for Violin). Outro método para iniciantes. Contém orientações sobre a postura correta e como segurar o arco. Após alguns exercícios preparatórios aprendendo as notas musicais, no violino, apresenta melodias para dois violinos.
  • WOHLFAHRT, Franz: Estudos Elementares Fáceis, op. 38 (Easiest Elementary Studies). Método muito simples, destinado a iniciantes. Porém, assim como a maioria dos métodos tradicionais, também requer a leitura da partitura.
  • FLESCH, Carl: São duas principais obras: Estudos Básicos para Violino (Basic Studies for Violin) e Sistema de Escalas para Violino (Scale System for violin), de nível avançado. Esta última consiste em exercícios com escalas em todas as tonalidades, para o desenvolvimento da técnica, afinação, etc.
  • HOFMANN, Richard: Método Prático de Violino (Practical Violin Method). Bastante didático, destinado a iniciantes, contém noções de teoria musical. Alguns exercícios são escritos para dois violinos, de forma que o professor pode tocar junto com o aluno.
  • KAYSER, 36 Estudos Elementares e Progressivos para Violino, Op. 20 (36 Elementary and Progressive Studies for the Violin). São estudos melódicos de nível intermediário que, segundo o próprio autor, servem de preparação para os estudos avançados de Kreutzer. Inicia-se na primeira posição, avançando, gradualmente, em dificuldade, sem porém, atingir o nível avançado.
  • MAZAS, Peters: 75 Estudos melódicos e progressivos (75 melodious and progressive studies). Divide-se em três partes progressivas em dificuldade. Combina técnica e belos estudos. Muito importante para quem deseja um bom domínio do violino

 

  • SEVCIK, Ottakar: Escola de Técnicas de Violino, op. 1 (School of Violin Techniques) do nível elementar ao avançado, exercícios em legato e detaché, escalas, cordas duplas, oitavas, etc.; e Escola de Técnicas de Arco, op. 2 (Shool of Bowing Techniques). Estudos para nível intermediário e avançado, com vários tipos de arcadas para cada melodia apresentada.
  • TARTINI, Giuseppe: A Arte do Arco(The Art of Bowing). Consite em 50 variações sobre um tema de Corelli (Op. 5, nº 10). Para níveis intermediário e avançado.
  • SITT, Hans: 100 Estudos, op. 32 (100 Studies). Consiste em 5 livros, com 20 estudos, cada, para o estudante de nível intermediário.  Os livros 2 a 4 vão da segunda à sétima posição. O último livro contém estudos em cordas duplas.
  • DONT, Jacob: São duas obras principais, a saber: a) 24 Estudos e Caprichos, op. 35 (24 etudes e caprices), para estudantes de nível avançado, que contém exercícios e peças voltadas para o desenvolvimento da técnica, com cordas duplas, arpejos, trinados, etc.; e b) 24 Exercícios Preparatórios, op. 37 (24 Preparatory Studies), também de nível avançado, serve de preparação para o método Kreutzer.
  • KREUTZER, Rodolphe: 42 Estudos (42 Studies). Para estudantes de nível intermediário e avançado. Ao concluí-lo, o violinista pode ser considerado um profissional, em termos de técnica.

 

Formulário de Login

Pesquisar

Amigos do site
  • Crie seu site gratuitamente
  • Desktop Online
  • Jogos Online Gratuitos
  • Vídeo Tutoriais
  • Tags HTML
  • Kits de Navegação

  • Copyright MyCorp © 2020Crie um site grátis com o uCoz